Capitulo 1

Ir em baixo

Capitulo 1

Mensagem por Shi em Qua Maio 02, 2018 12:34 pm

[...] Aquela luta havia chegado a um ponto que de fato era visivelmente interminável, ou não? Eu não aparentava ter aquela energia toda de quando comecei, os fios de Error são bem rápidos, corta-los não resolve já que eles tornam a crescer, o que não me deixa chegar perto, se fosse uma luta normal, eu não me importaria tanto em sofrer alguns golpes se pudesse atacar também, isso não colocaria o multiverso em risco mas as linhas do error são diferentes, eu sinto uma energia estranha emanando delas, uma energia que sinto que pode por um fim em mim e no multiverso se me acertarem, não posso me dar ao luxo de descobrir, tenho que continuar esquivando.

Aí vem mais um ataque, frontal, um rolamento para direita e um salto em direção dele para cortar as cordas e tentar um golpe. E mais um fracasso, as cordas regeneravam rapidamente e me desarmavam, aquilo estava ficando ridículo, eu gastava cada vez mais energia rematerializando as minhas espadas curvas já que Error faz questão de destruí-las sempre que a toca, sinto que estou ficando sem tempo, afinal, essa luta já tem rendido bastante, eu estou indo a exaustão, enquanto ele, não parece nem soar, eu queria ao menos poder tirar aquele sorriso sádico da cara dele, passei por tantas AU's e em nenhuma delas o Sans me irritou, tirando o Fell!Sans que quis me matar mas é compreensivo.

Ele me atacava enquanto eu estava distraído, saltei para trás, não que distância fosse me salvar, mas evitava esses golpes rapidos e facilitar a previsão do golpe, o paradeiro de Error chegava a ser confuso na minha cabeça, e olha que eu tentei entender o Gaster, ah cara, que coisa, nessas horas eu preferiria estar comendo o espaguete do Papyrus a estar aqui nessa luta interminável, quando de repente uma dor de cabeça me assolava, eram os malditos tilts que error causava, ele me mostrava aquela cena de novo, maldito, eu vou fazer você pagar por mata-la, na verdade o que ele queria mesmo era apenas me irritar, para me fazer perder a cabeça, uma pena ele conseguir isso.

Eu avançava desviando das linhas, uma a uma elas ficavam para trás e eu avançava rapidamente, com um salto, mirava um golpe na altura do seu pescoço, ele desvia com passos para trás, aparentava mais uma valsa, ele apenas recuava desviando, maldito sorriso, pare de zombar de mim! - O que houve "multipivete"? Ta irritadinho porque eu matei aquela que você ama? - Perguntava Error enquanto esquivava - A vadiazinha não teve nenhum impacto na AU que ela fazia parte, então você nem vai ter trabalho de fechar uma brecha, então porque se importar tanto com só mais uma va... - O impedia de continuar com um berro - CALE-SE ERROR SEU BASTARDO! VOCÊ NÃO TEM DIREITO DE FALAR DELA! EU TE MATAREI SEU MALDITO! - Tudo que ele fazia era rir - Ficou irritadinho? Own que pena, vai chorar? Não se preocupe, você em breve vai se juntar a ela assim que eu te apagar da existência, ah não pera... Não vai não, você é o multiverso, se eu te matar tudo vai ser apagado então vai ser como ela nunca tivesse existido mesmo então pode voltar a se preocupar...

HAHAHA!

Aquela maldita risada, que maldição, eu tornava a pegar distância, ele entendia o que estava acontecendo, ele via que eu estava ficando exausto, não ia continuar lutando muito tempo, então bradava buscando me irritar ainda mais. - Entenda isso de uma vez "Shi" - Dizia meu nome com um tom de deboche - Você não pode me vencer, afinal de todas as contas, olhe para você, está exausto, e ainda por cima por você ser personificado como um ser humano sujo tipo os que conheceu no subsolo ja deve ser bem desgastate e ainda por cima ter o esforço contínuo de manter o multiverso vivo deve te deixar "só o bagaço". - Ele acabou de citar Swap!Papyrus? - Enfim, nós dois sabemos que alguma hora ia chegar um ponto que em que você não ia aguentar continuar lutando, talvez nem aguentar ficar em pé, então pare de adiar o inevitável, e se renda de uma vez.

Eu abaixava a cabeça, ele tinha razão, não havia muito que eu pudesse fazer, estava evidente que eu não poderia derrota-lo, o maldito tinha muito LV de diferença, isso fazia ele ser tão forte, mas eu não me tornaria o monstro que ele é só para derrota-lo, tinha de ter outro jeito, alguma coisa que eu pudesse fazer... Quando então eu percebi que havia sim. - Tudo bem Error, eu concordo com você, e confesso que não teria energia para continuar lutando, isso é uma perda de tempo. - Dizia soltando as espadas que se desmaterializavam ao colidir com o solo, passava o braço na testa enxugando o suor e o sangue. Error, vendo tudo, bradava de tanto rir. - Finalmente decidiu cair na real e percebeu que não tinha o que fazer? Já estava ficando impaciente com tanta demora, mas finalmente você desistiu, e pensar que... - Novamente eu o interrompia - Ah não não Error, você me interprentou errado, não é a toa que você é o próprio "Erro"r, eu não desisti, eu só não vou ficar insistindo numa luta que vai terminar no mesmo resultado, decidi apenas fazer o que eu não achei que fosse precisar fazer, mas já que é o único jeito...



Abria os braços em para os lados e começava a emanar energia restante em volta de meu corpo junto com a determinação numa grande massa de energia que aos poucos crescia, Error demorou um pouco mas logo tomou conhecimento do meu plano e avançou para tentar impedir, mas não havia mais tempo... Era tarde demais para me impedir, a energia já estava grande o suficiente, poder da determinação, se você serve para algo além de causar destruição, por favor, me ajude agora... La vai... Por fim, eu liberava a energia. Aquela grande massa de energia, era suficiente para me cobrir, cobrir Error, as AU's e tudo mais que existia no multiverso, e em mim, assim poderia ter certeza que se afetasse algo, seria tudo, e aquilo fez com que aquele ponto no tempo, retornasse, resumindo, aquela massa de energia, ao invés de consumir tudo, resetou tudo. Tudo...

...

Argh! Uma dor aguda na cabeça, nas costelas e bem... Em boa parte do meu corpo, era inquietante e perturbador, eu abria os olhos, aliás, um olho, o direito, já que o esquerdo se recusava a abrir, o que me fazia levar a mão até ele, e senti algo que o revestia, molhado, aproximei a mão do olho aberto para saber do que se tratava, mas não dava para ver direito, minha visão estava turva, mas eu via cores, e minha mão estava vermelha, molhado e vermelho, sangue, ótimo, aparentemente eu me cortei em algum lugar, provavelmente quando caí, por isso eu estava deitado... Sentia uma sensação fria embaixo do corpo, apalpava o terreno com a mão, fofo e gelado, e branco... Aquilo era neve? Neve...



Com dificuldade eu me sentava, aproveitava um pouco da neve e pegava um punhado para limpar o rosto, esfregava para limpa-lo, e pronto, refrescante, agora calma, deixe eu enxergar direito, respire fundo... E pronto... Olhava em volta, e via árvores, eu estava... Numa floresta? Uma... Floresta nevada? Onde... Onde eu estou? Como cheguei aqui? Eram muitas perguntas... Mas então eu percebi que tinha uma que tomava o lugar das outras... - Espere um... Pouco... Como... Como é meu nome? - Não, eu não me lembrava, e me esforçando, eu so conseguia uma dor de cabeça... E se eu não sabia o meu nome, eu também não fazia ideia de outra coisa...

- Quem... Quem sou eu?

_________________
avatar
Shi
Staff
Staff

Mensagens : 16
Data de inscrição : 08/11/2017

Ficha do personagem
LV: 1
Pontos de Vida:
160/160  (160/160)
Pontos de Magia:
210/210  (210/210)

Ver perfil do usuário http://contosdosubsolo.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capitulo 1

Mensagem por Shi em Qua Maio 02, 2018 1:07 pm

[...]Aquela luta havia chegado a um ponto que de fato era visivelmente interminável, ou não? Eu não aparentava ter aquela energia toda de quando comecei, os fios de Error são bem rápidos, corta-los não resolve já que eles tornam a crescer, o que não me deixa chegar perto, se fosse uma luta normal, eu não me importaria tanto em sofrer alguns golpes se pudesse atacar também, isso não colocaria o multiverso em risco mas as linhas do Error são diferentes, eu sinto uma energia estranha emanando delas, uma energia que sinto que pode pôr um fim em mim e no multiverso se me acertarem, não posso me dar ao luxo de descobrir, tenho que continuar esquivando.

Aí vem mais um ataque dele, frontal, um rolamento para direita e um salto em direção dele para cortar as cordas e tentar um golpe. E mais um fracasso, as cordas regeneravam rapidamente e me desarmavam, aquilo estava ficando ridículo, eu gastava cada vez mais energia materializando constantemente as minhas espadas curtas já que Error fazia questão de destruí-las sempre que a toca, sinto que estou ficando sem tempo, afinal, essa luta já tem rendido bastante, eu estou indo a exaustão, enquanto ele, não parece nem soar, eu queria ao menos poder tirar aquele sorriso sádico da cara dele, passei por tantas AU's e em nenhuma delas o Sans me irritou, tirando o Fell!Sans que quis me matar mas é compreensivo.

Ele me atacava enquanto eu estava distraído, saltei para trás, não que distância fosse me salvar, mas evitava esses golpes rápidos e facilitar a previsão do golpe, o paradeiro de Error chegava a ser confuso na minha cabeça, e olha que eu tentei entender o Gaster, ah cara, que coisa, nessas horas eu preferiria estar comendo o espaguete do Papyrus a estar aqui nessa luta interminável, quando de repente uma dor de cabeça me assolava, eram os malditos tilts que Error causava, ele me mostrava aquela cena de novo, maldito, eu vou fazer você pagar por matá-la, na verdade o que ele queria mesmo era apenas me irritar, para me fazer perder a cabeça, uma pena ele conseguir isso.

Eu avançava desviando das linhas, uma a uma elas ficavam para trás e eu avançava rapidamente, com um salto, mirava um golpe na altura do seu pescoço, ele desvia com passos para trás, aparentava mais uma valsa, ele apenas recuava desviando, maldito sorriso, pare de zombar de mim! - O que houve "multipivete"?Está irritadinho porque eu matei aquela que você ama? - Perguntava Error enquanto se esquivava. - A vadiazinha não teve nenhum impacto na AU que ela fazia parte, então você nem vai ter trabalho de fechar uma brecha, então porque se importar tanto com só mais uma va...- O impedia de continuar com um berro. - CALE-SE ERROR SEU BASTARDO! VOCÊ NÃO TEM DIREITO DE FALAR DELA! EU TE MATAREI SEU MALDITO! - Tudo que ele fazia era rir. - Ficou irritadinho? Own que pena, vai chorar? Não se preocupe, você em breve vai se juntar a ela assim que eu te apagar da existência, ah não pera... Não vai não, você é o multiverso, se eu te matar tudo vai ser apagado então vai ser como ela nunca tivesse existido mesmo então pode voltar a se preocupar...

HAHAHA!


Aquela maldita risada, que maldição, eu tornava a pegar distância, ele entendia o que estava acontecendo, ele via que eu estava ficando exausto, não ia continuar lutando muito tempo, então bradava buscando me irritar ainda mais. - Entenda isso de uma vez "Shi" - Dizia meu nome com um tom de deboche - Você não pode me vencer, afinal de todas as contas, olhe para você, está exausto, e ainda por cima por você ser personificado como um ser humano sujo tipo os que conheceu no subsolo já deve ser bem desgastante e ainda por cima ter o esforço contínuo de manter o multiverso vivo deve te deixar "só o bagaço"! - Ele acabou de citar Swap!Papyrus? - Enfim, nós dois sabemos que alguma hora ia chegar um ponto que em que você não ia aguentar continuar lutando, talvez nem aguentar ficar em pé, então pare de adiar o inevitável, e se renda de uma vez.

Eu abaixava a cabeça, ele tinha razão, não havia muito que eu pudesse fazer, estava evidente que eu não poderia derrota-lo, o maldito tinha muito LV de diferença, isso fazia ele ser tão forte, mas eu não me tornaria o monstro que ele é só para derrota-lo, tinha de ter outro jeito, alguma coisa que eu pudesse fazer... Quando então eu percebi que havia sim. - Tudo bem Error, eu concordo com você, e confesso que não teria energia para continuar lutando, isso é uma perda de tempo. - Dizia soltando as espadas que se desmaterializavam ao colidir com o solo, passava o braço na testa enxugando o suor e o sangue. Error, vendo tudo, bradava de tanto rir. - Finalmente decidiu cair na real e percebeu que não tinha o que fazer? Já estava ficando impaciente com tanta demora, mas finalmente você desistiu, e pensar que... - Novamente eu o interrompia - Ah não não Error, você me interpretou errado, não é à toa que você é o próprio "Erro"r, eu não desisti, eu só não vou ficar insistindo numa luta que vai terminar no mesmo resultado, decidi apenas fazer o que eu não achei que fosse precisar fazer, mas já que é o único jeito...

Abria os braços em para os lados e começava a emanar energia restante em volta de meu corpo junto com a determinação numa grande massa de energia que aos poucos crescia, Error demorou um pouco mas logo tomou conhecimento do meu plano e avançou para tentar impedir, mas não havia mais tempo... Era tarde demais para me impedir, a energia já estava grande o suficiente, poder da determinação, se você serve para algo além de causar destruição, por favor, me ajude agora... La vai... Por fim, eu liberava a energia. Aquela grande massa de energia, era suficiente para me cobrir, cobrir Error, as AU's e tudo mais que existia no multiverso, e em mim, assim poderia ter certeza que se afetasse algo, seria tudo, e aquilo fez com que aquele ponto no tempo, retornasse, resumindo, aquela massa de energia, ao invés de consumir tudo, resetou tudo. Tudo...

...


Argh! Uma dor aguda na cabeça, nas costelas e bem... Em boa parte do meu corpo, era inquietante e perturbador, eu abria os olhos, aliás, um olho, o direito, já que o esquerdo se recusava a abrir, o que me fazia levar a mão até ele, e senti algo que o revestia, molhado, aproximei a mão do olho aberto para saber do que se tratava, mas não dava para ver direito, minha visão estava turva, mas eu via cores, e minha mão estava vermelha, molhado e vermelho, sangue, ótimo, aparentemente eu me cortei em algum lugar, provavelmente quando caí, por isso eu estava deitado... Sentia uma sensação fria embaixo do corpo, apalpava o terreno com a mão, fofo e gelado, e branco... Aquilo era neve? Neve...

Com dificuldade eu me sentava, aproveitava um pouco da neve e pegava um punhado para limpar o rosto, esfregava para limpa-lo, e pronto, refrescante, agora calma, deixe eu enxergar direito, respire fundo... E pronto... Olhava em volta, e via árvores, eu estava... Numa floresta? Uma... Floresta nevada? Onde... Onde eu estou? Como cheguei aqui? Eram muitas perguntas... Mas então eu percebi que tinha uma que tomava o lugar das outras... - Espere um... Pouco... Como... Como é meu nome? - Não, eu não me lembrava, e me esforçando, eu só conseguia uma dor de cabeça... E se eu não sabia o meu nome, eu também não fazia ideia de outra coisa...

- Quem... Quem sou eu?

_________________
avatar
Shi
Staff
Staff

Mensagens : 16
Data de inscrição : 08/11/2017

Ficha do personagem
LV: 1
Pontos de Vida:
160/160  (160/160)
Pontos de Magia:
210/210  (210/210)

Ver perfil do usuário http://contosdosubsolo.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum